Estimulação cerebral não invasiva excitatória sobre a atenção de adultos com sintomas do transtorno de déficit de atenção e hiperatividade

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Tarcisio Dutra Águida Foerster Adriana Baltar Maria Lucia Gurgel Katia Monte-Silva

Resumen

Objetivos: avaliar a atenção de adultos com sintomas de transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH), quando submetidos a técnicas de estimulação cerebral não invasiva (ECNI) excitatória. Métodos: nesse estudo crossover 20 voluntários foram submetidos a uma sessão real e uma sham de Estimulação Magnética Transcraniana Repetitiva (EMTr) ou Estimulação Transcraniana por Corrente Contínua (ETCC). A EMTr (10Hz) foi aplicada no córtex dorsolateral esquerdo. A ETCC foi aplicada colocando-se o ânodo no mesmo local e cátodo na região supraorbital contralateral (1mA e 20 minutos). A avaliação foi realizada através de testes neuropsicológicos, considerando os desfechos: atenção focada e sustentada; amplitude atencional, manipulação mental e resistência à interferência. Resultados: observou-se que a ECNI excitatória exerceu efeito distinto entre os grupos, prejudicando o desempenho atencional dos adultos saudáveis e beneficiando os pacientes com TDAH. Destaca-se que em relação à estimulação sham o grupo controle aumentou o desempenho atencional de forma significativa, possivelmente decorrente do efeito de aprendizagem, enquanto o grupo com TDAH só obteve aumento no desempenho após a aplicação da estimulação real. Conclusão: os achados ratificam a compreensão que a ECNI excitatória pode contribuir para melhora cognitiva em adultos com TDAH e sugerem que processo inverso pode acontecer em relação aos saudáveis.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Sección
Artículos originales